Sociologia

Avanços e Perspectivas da Sociologia no Brasil: Uma Abordagem Comparativa
Cadê o legado que estava aqui?
Desorganización, vecindarios y la intervención del control social
Street drug markets beyond favelas in Belo Horizonte, Brazil

 


 

Avanços e Perspectivas da Sociologia no Brasil: Uma Abordagem Comparativa

Autores: Ludmila Ribeiro; Renan Springer.

Periódico: Revista Brasileira de Sociologia (RBS), v. 1, p. 69-114, 2014.

Resumo: Esse trabalho discute os sentidos em que se pode dizer que a sociologia tem avançado ou não no Brasil e as direções que ela tem seguido ou pode vir a seguir. Sugere-se que tem havido avanço por meio de inovações metodológicas, da aposta no potencial heurístico de esforços mais abrangentes de teorização e da emulação de estudos bem sucedidos realizados nos Estados Unidos. Avanços ocorridos nas áreas de mobilidade social, religião e criminalidade ilustram exemplarmente essas possibilidades. Compara-se o modo como o conhecimento tem avançado em cada uma dessas áreas e os limites e potencialidades inerentes a cada um desses modos.

Palavras-chave: Conhecimento; Sociologia; Brasil, EUA.

Veja o Artigo

 

Voltar ao topo

 


 

Cadê o legado que estava aqui?

Autoras: Sara Faria Prado, Ludmila Mendonça Lopes Ribeiro.

Periódico: Sistema Penal & Violência (Online), v. 7, p. 79-102, 2015.

Resumo: A proposta deste artigo é problematizar a (in)capacidade do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), implementado como decorrência da escolha da cidade de Belo Horizonte como uma das cidades sede da Copa do Mundo FIFA de 2014, em se consubstanciar em um legado desse megaevento. Para tanto, serão utilizadas entrevistas realizadas com atores chaves (antes, durante e depois da Copa das Confederações FIFA de 2013 e da Copa do Mundo FIFA de 2014) e registros do caderno de campo escrito durante a observação participante, realizada ao longo do evento. Os resultados indicam que as disputas entre as corporações responsáveis pelo exercício da função de segurança pública impedem a constituição e o funcionamento de arranjos integrados, algo que se agrava quando não existe uma liderança apta a minimizar os conflitos entre os atores envolvidos.

Palavras-chave: Integração; Segurança; Monitoramento.

Veja o Artigo

 

Voltar ao topo

 


 

Desorganización, vecindarios y la intervención del control social

Autoras: Valéria Cristina de Oliveira; Corinne Davis.

Ano da publicação: 2013.

Periódico:  Estudios Sociológicos, v. 31, p. 755-792.

Resumo: Este artículo trató de investigar los condicionantes de la victimización en vecindarios de tres capitales brasileñas, con énfasis en la participación de mecanismos que propician el desarrollo de diversas formas de control social en interacción. El control social fue tratado, por lo tanto, como elemento interviniente para dilucidar la relación entre características estructurales y crimen, una asociación señalada por la Teoría de la Desorganización Social a mediados del siglo XX. Para el análisis se utilizaron datos secundarios provenientes de investigaciones de victimización organizadas por el Centro de Estudios de Criminalidad y Seguridad Publica de la Universidad Federal de Minas Gerais (Crisp/UFMG) en colaboración con otros centros de investigación del país entre 2005 y 2006, resultando en la posibilidad de comparación de bancos de datos referentes a la victimización en Belo Horizonte, Curitiba y Rio de Janeiro. Los datos fueron analizados a partir de modelos jerárquicos adecuados a la estimación de la probabilidad de victimización según las características de los vecindarios en esas grandes ciudades.

Palavras-chave: Victimization, Social disorganization; Systems approach; Social control; Neighborhood.

Veja o Artigo

 

Voltar ao topo

 


 

Street drug markets beyond favelas in Belo Horizonte, Brazil

Autores: Bráulio Figueiredo e Marcos Oliveira Prates.

Periódico: Crime Science, v. 4, p. 36, 2015.

Resumo: This study examines whether social disorganization mechanisms that explain clusters of street drug markets in socially disorganized neighborhoods in developed countries can also help explain geographical patterns of drug dealing across neighborhoods in Belo Horizonte, Brazil. Data for this study includes drug arrests from 2007 to 2011 and socio demographic data from the 2010 Census. To examine the influence of exploratory variables on drug market locations, the Negative Binominal regression model was used at two levels of analysis—the Belo Horizonte city center and other neighborhoods including favelas. The findings show that a high hot spot of street drug markets located in the city center is positively associated with housing quality as well as negatively associated with residential tenure. Low hot spots were found in remaining neighborhoods, including impoverished areas of favelas and are related to key social disorganization indicators such as socio-economic status, age at risk, and residential tenure. This study has important implications for crime prevention policies and provides the basis for further comparative research on street drug markets across many different countries.

Palavras-chave: Social disorganization; Belo Horizonte; Street.

Veja o Artigo

 

Voltar ao topo